[Primeiras Impressões] Lacrymosa, de Juliana Daglio

Oi, gente!

Faz um bom tempo que a Juliana Daglio me enviou um pedacinho de um de seus próximos livros, Lacrymosa. Foram apenas poucas páginas lidas, mas que com certeza mostraram muito bem a que esse livro veio e vou contar a vocês o que esse pedacinho me fez sentir, quais as minhas primeiras impressões…

LACRYMOSA

(Juliana Daglio)

 capítulos gentilmente cedidos pela autora.

Sinopse: O nome dela não é Valery Green. Também não nasceu no Kansas, e sua família toda não morreu num acidente de carro onde ela foi a única sobrevivente. Nascida num mundo de trevas e segredos apocalípticos, a garota feita de mentiras luta dia após dia para ter uma vida longe de sua verdadeira identidade e de seu dom misterioso, o qual ela julga como uma maldição.

Por cinco anos, ela conseguiu. Escondida na pacata Darkville, tornou-se uma respeitada Detetive, conhecida por sua frieza e eficácia no trabalho. Seu companheiro Axel parece ter orgulho de trabalharem juntos, até ficar frente a frente ao que encontraram na busca daquela noite – um demônio dentro de uma garotinha.

Para ajudar a pequena Anastacia, Valery terá que colocar em risco o trabalho na polícia e seu relacionamento com Axel, recorrendo à ajuda do Padre Henry Chastain, um velho conhecido. Desenterrando um passado cheio de exorcismos, perseguições e batalhas contra demônios, esse reencontro não promete ser feito de abraços e boas-vindas. Chas, como ela o chama, é conhecido como o maior Exorcista vivo – a Espada de Sal do Vaticano, e é sua única esperança de lutar contra o novo inimigo, mas também representa o ponto fraco de si mesma e o acesso a um passado doloroso que pode despertar seus próprios demônios interiores.

Nessas poucas páginas que a autora gentilmente cedeu para que eu fizesse a leitura das primeiras impressões de Lacrymosa já pude perceber que esta não será uma leitura fácil, mas digo isso no melhor sentido da palavra. Logo de cara somos apresentados a nossa protagonista, que é assolada por um mal e ela faz uma escolha: abdicar daqueles que ama, para protege-los desse mal que a segue. Ela optou por se esconder de tudo e de todos, talvez até dela mesma, para que esse mal a deixasse de lado. Quando mencionei que a leitura não seria fácil, disse isso porque a autora inicia o livro já tecendo uma teia obscura de mistérios e forças do mal, que tenho certeza absoluta que a cada página vão deixar o leitor mais boquiaberto – em poucas páginas eu fiquei!

Ansiosa para me enveredar nessas trevas que rondam a vida de Valery e saber exatamente se ela conseguirá enfrentar a esses seus demônios interiores, se ela irá se livrar dessas trevas ou não.

Ainda sem data de lançamento prevista, mas tomara que seja em breve! Com certeza contarei assim que tiver novidades sobre esse novo livro da Juliana, aqui no blog ou nas outras redes sociais, é só acompanhar.

Conheça mais sobre a Juliana, clicando aqui.

Até a próxima.

*.*

 

Comentários

Comentários

No Comments