Vestido Vermelho Sangue, de Amanda Ághata Costa

Oi, gente!

Vocês sabem quanto gostei de fazer a leitura de “A Escolhida”, da autora Amanda Ághata Costa, não é mesmo? (para quem ainda não conhece o livro, clique aqui para ver a resenha)

E enquanto a gente não tem livro novo da autora, mas que está previsto para ser lançado logo mais, vamos falar de contos?

VESTIDO VERMELHO SANGUE

(Amanda Ághata Costa)

*Este conto é parte da antologia Demontale – As matadoras do submundo

Sinopse:  Era uma vez…uma rainha muito má, que queria controlar todos os reinos dos contos de fadas. Cansada dos finais felizes — principalmente das bruxas e madrastas incompetentes — resolve fazer um pacto com o bom senhor das trevas, Mefisto, para conquistar o poder de Taleland. Porém, o dissimulado demônio começa a agir sozinho, possuindo o corpo dos príncipes e transformando-os em Generais das trevas a fim de trazer o submundo aos domínios. Bestas, espíritos e criaturas infernais, começaram a aterrorizar os contos de fadas e cabe às princesas derrotar as trevas e expulsar Mefisto do corpo de seus amados, para assim salvar todo o reino. O que será que vai acontecer nesta batalha épica, onde as mocinhas terão que se tornar verdadeiras guerreiras? Conte-nos vocês! Convocamos todas as princesas dos contos de fadas para embarcar nesta aventura! Peguem suas winchesters e seus kits contra as trevas! A caçada começa agora!

Como de costume aqui na coluna “Conta um Conto”, não vou – nem posso – me estender muito na resenha, afinal, contos são tão curtinhos, que qualquer coisa que se diga pode parecer um spoiller. No caso deste, é o tipo de conto que com certeza você acaba a leitura pensando: isso é um teste, com certeza virá um livro com a continuação dessa história depois, tem tanta coisa ainda pra contar!

O conto nos apresenta a Elisa, uma princesa que, provavelmente influenciada pelas histórias contadas pelo tio, nutre uma fantasia dentro dela…Ela deve estar preparada a qualquer momento para enfrentar as criaturas que queiram usurpar o trono e fazer o reino servir para as trevas.  Elisa deve deixar esses pensamentos de lado e se concentrar em ser a mais bela do baile, mas a noite não ocorre muito bem como o planejado.

O conto me cativou. Foi uma leitura extremamente rápida e fluida, que me deixou com gostinho de quero mais!

Até a próxima.

*.*
 

Comentários

Comentários

No Comments