TAG dos 50%

Oi, gente!

Pra variar, mais uma vez, cá estou “roubando” mais uma TAG que eu vi no blog Meu Epílogo. A TAG dos 50% é a versão nacional da Mid-Year Book Freak Out Tag e foi traduzida pelo Victor do canal Geek Freak.

O ano já chegou na metade, e aí, estão lendo muito? Confesso que esse ano li poucos, mas em sua maioria bons livros… e os que não foram bons, não foram nem um pouco! Triste, mas realidade. Tá na hora de fazer um balanço desse primeiro semestre de 2017…

 

O melhor livro que você leu até agora.

Sem sombra de dúvida: Jantar Secreto, de Raphael Montes.

Clique aqui para a resenha de Jantar Secreto.

 

 

 

 

A melhor continuação que você leu até agora.

Eu não li muitas continuações, para ser bem honesta. Já que a categoria exige, vou escolher a que menos me entediou, no quesito continuação, que teve mais reviravoltas e tudo mais. Foi Dead Fall – A Caçada, da Anna Carey.

Clique aqui para a resenha de Dead Fall – A Caçada

 

Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito.

Tenho uma certa tendência a gostar de livros que envolvam crimes e tal. Acho que o lançamento que me deixou mais intrigada nesse primeiro semestre, só pela sinopse mesmo, foi Boneco de Pano, de Daniel Cole.

O livro mais aguardado do segundo semestre.

Sou suspeita pra falar, que o meu queridinho e aguardado do ano, sem sombra de dúvida, é a continuação da série O Cemitério dos Livros Esquecidos. O quarto livro da série será finalmente publicado em setembro aqui no Brasil. Já estou aquecendo os motores da leitura para encarar as maravilhosas quase 800 páginas de O Labirinto dos Espíritos, de Carlos Ruiz Zafón.

O livro que mais te decepcionou esse ano.

É bem triste dizer isso, mas na verdade só estou reiterando porque já disse em outras redes sociais, preferi o filme. A leitura de O Castelo de Vidro, de Jeannete Walls, começou arrebatadora, mas depois caiu em uma linearidade que se tornou a leitura mais arrastada de todos os tempos para mim.

Em breve vou contar a vocês com mais detalhes o que achei sobre a leitura.

O livro que mais te surpreendeu esse ano.

Alguns me surpreenderam. Com certeza eu poderia citar Raphael Montes aqui novamente, mas vamos dar uma diversificada. O ar que ele respira, de Brittainy C. Cherry, me conquistou. Eu me envolvi com os personagens, sedutores, porém humanos. Já conhecia a escrita e estilo de Brittainy, mas esse livro realmente ganhou um lugarzinho de preferidos na estante.

 

Clique aqui para a resenha de O ar que ele respira.

 

Novo autor favorito (que lançou seu primeiro livro nesse semestre ou que você conheceu recentemente).

Elle Kennedy foi uma das novidades da minha estante, que mesmo com ressalvas, eu diria que se tornou uma das minhas queridinhas. Sua narrativa é bem humorada e ela constrói personagens com personalidades interessantes, o que me agradou e muito na leitura, apesar de não ser um gênero que sou extremamente fã.

 

A sua quedinha por personagem fictício mais recente.

Como não amar o Pluto, ou melhor, Tristan?

Não sei o que aconteceu entre mim e esse homem, mas tô pra dizer que até tive invejinha de Elisabeth de vez em quando. Tá, a descrição – deixando de lado os atributos físicos -, pode não ser a mais chamativa, mas eu acho que tenho uma quedinha por tipos difíceis.

 

Seu personagem favorito mais recente.

Eu gostei muito de Hannah Wells (O Acordo). Gosto de personagens femininas com personalidade, mas para ganhar um posto no meu rol de preferidos tem que ser algo que beira o real. Ela é uma pessoa do bem, e poderia muito bem ser real. E se fosse, queria tê-la como minha melhor amiga. Eu juro que queria ter umas aulinhas de sarcasmo com Hannah.

 

Um livro que te fez chorar nesse primeiro semestre.

Pode repetir aqui, né? O Ar que ele respira, de Brittainy C. Cherry.

 

Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre.

Feliz talvez não seja bem a palavra, mas que me arrancou boas risadas foi O Acordo, de Elle Kennedy.

 

Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu até agora.

Já vale citar Extraordinário? Sim, já vi. “Ossos do ofício!”. Risos.

 

Sua resenha favorita desse primeiro semestre.

Fico em dúvida, mas acho que foi a de Jantar Secreto.

 

 O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano.

Em tese não tem nada de especial, mas está em destaque na estante porque tem uma história. Ganhei de aniversário, vindo diretamente de Londres, Me Before You, da Jojo Moyes (Como eu era antes de Você, no Brasil). Não era bem a capa que eu queria – queria mesmo a vermelhinha – mas por ter vindo de lá e por não ser capa de filme, nesse primeiro semestre é o livro que merece meu destaque.

 

 

Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano?

Vou me ater a citar livros já lançados, então, preciso muito terminar de ler a série Crônicas Lunares.

Clique aqui para a resenha de Cinder, de Marissa Meyer.

 

Bom, esse foi o meu balanço desse começo de ano. Meio fraco talvez, mas estou tentando retomar o ritmo e recuperar o tempo perdido.

E para vocês, como foram as leituras dessa primeira metade de 2017?

Até a próxima.

*.*

Comentários

Comentários

No Comments