A chama dentro de nós, de Brittainy C. Cherry

Oi, gente.

Para começar, se me permitem eu preciso ser repetitiva e dizer: Brittainy C. Cherry, a senhora é destruidora. Preciso dizer a vocês que são três livros lidos da autora na minha estante e três leituras excelentes, extremamente agradáveis e sedutoramente apaixonantes. A chama dentro de nós é o segundo livro da série Elementos.

A CHAMA DENTRO DE NÓS

(The Fire Between High & Lo)

Autora: Brittainy C. Cherry

Editora: Record

Páginas: 322 / Ano: 2017

Gênero: Romance

Sinopse: Logan Silverstone e Alyssa Walters não têm nada em comum. Ele passa os dias contando centavos para pagar o aluguel, sofrendo com a rejeição dos pais e tentando encontrar um rumo para sua vida caótica. Ela, por outro lado, parece ter um futuro brilhante pela frente. Um dia, porém, um simples gesto dá origem a uma improvável amizade. Ao longo dos anos, o sentimento que os une se transforma em algo até então desconhecido para os dois. Alyssa e Logan não conseguem resistir à atração que sempre sentiram um pelo outro e finalmente descobrem o amor. Mas uma tragédia promete separá-los para sempre. Ou pelo menos é isso que eles pensam. Seriam as reviravoltas do destino e as feridas do coração capazes de apagar para sempre a chama que há dentro deles.

 

 

Aquela aproximação iminente, aquela atração aflita e com certeza, uma relação improvável. Se tivesse que descrever em pouquíssimas palavras o que acontece entre Logan e Alyssa, utilizando-me do maior clichê de relacionamento do universo literário, mas, pode ter certeza que a história de Brittainy não é só mais um chlichêzão, não. Longe disso.

Logan e Alyssa parecem não ter nada em comum, porém uma forte amizade nasce entre os dois. Embora a realidade de suas vidas seja bem distante, há algo que os aproxima: ambos têm problemas na família. A solidão de Logan se esvai, quando está com Alyssa, os medos dela são apaziguados quando ele está por perto, e após um bom tempo a amizade se tranforma em um apaixonante amor e é bem bonito ver a forma como eles se entregam a este sentimento, mesmo depois de tentar se convencerem de que não existia. De verdade, a trama em si não é lá o primor da inovação, mas não sei o que acontece com Brittainy, que ainda que seja absolutamente linear, ela me surpreende e faz gostar mais ainda de suas obras a cada palavra lida.

Assim como o primeiro livro da série (O ar que ele respira) o livro é narrado da perspectiva de ambos os protagonistas e é aí que eu acredito que está o segredo, pois a história pode ser simples, mas é cheia de uma coisa que adoro: personagens tridimensionais, cheios de personalidade, sentimento, desejos e vontades. Realmente acho que este é o ponto.

Logan, apesar de aparentar ser simplório, é um personagem tão complexo, que me pareceu bem real. Como poderia acontecer a qualquer ser humano, ele tem fraquezas e precisa de rotas de fuga da própria realidade, a vida é feita de gatilhos e quando estes são disparados Logan cede à sua fraqueza: as drogas. Cercado por uma família completamente desequilibrada, com exceção ao irmão Kellan, o misto de culpa, sentimentos ruins e solidão só cresce dentro do rapaz e assim, seu caminho com as drogas só fica mais e mais distante de uma vida tranquila, sonhos e ambições. Ele é um rapaz cheio de sentimentos controversos em seu interior e tenho que dizer, a vida dele não é fácil, foi doído acompanhar a luta interior de Logan diante de tal realidade e sentimentos.

“Eu quero as suas cicatrizes, as suas queimaduras, a sua bagunça porque elas são o meu coração.”

 

Diante da perspectiva alternada entre Logan e Alyssa, diria que ele é um personagem muito mais interessante do que ela, acho que talvez eu tenha uma quedinha por garotos problema (risos!).
É uma leitura deliciosa, mas se não está disposto a sentir seu coração apertar e ficar doído – porque a senhorita Brittainy nos presenteou com uma boa dose de emoções fortes nesse livro – passe longe, mas se quer sentir tudo isso e não se importa com lágrimas escorrendo durante a leitura, pode ler, pois está mais do que recomendado. Apesar de ser o segundo livro, parte da série Elementos, as histórias são completamente independentes, portanto não se preocupa se não fez a leitura do outro livro ou se quiser ler fora da ordem, fique muito à vontade – embora eu recomendaria não começar por esse, pois Tristan é muito simples diante de Logan, então pode rolar uma decepçãozinha.

O terceiro volume da série O silêncio das águas já foi publicado aqui no Brasil – e pretendo ler em breve – e acredito que até o final deste ano ainda teremos o último livro, A força que nos atrai, publicado por aqui também.

Até a próxima.

*.*

 

Veja também…

♣ Leia também O AR QUE ELE RESPIRA, de Brittainy C. Cherry

♣ Leia também SR. DANIELS, de Brittainy C. Cherry

Comentários

Comentários

No Comments