Eleanor & Park, de Rainbow Rowell

Oi gente!!!

Esse foi um dos livros que escolhi para ler no Carnaval, e que também faz parte da minha meta de leitura para 2015
O que posso dizer… não é convencional.

Pela sinopse e pelo que havia ouvido falar – e lido – por aí esperava algo completamente diferente. 

Ela, Eleanor, garota nova no bairro e na escola, de características não tão comuns e com uma família não muito bem estruturada – sendo otimista na definição. 
Ele, Park, mestiço que não é o mais popular da escola, gosta de gibis e acha os populares um pouco babacas. 
Eles se conhecem no ônibus, aproximação lenta… e tudo vai acontecendo aos poucos. Eles se envolvem aos poucos, e de empréstimos de gibis nasce um relacionamento entre os dois. É um relacionamento que vai muito além da beleza exterior e das aparências – apesar de Park de vez em quando dar umas vaciladas feias com relação a isso, mas o que dizer dos homens e suas insensibilidades?! É genético e muitas vezes acontece sem pensar… pelo menos é o que parecia que acontecia com Park de acordo com a narração subjetiva. 
Não espere aquele romancezinho bem estruturado, com introdução, clímax e desfecho. O estilo da narrativa e vocabulário escolhido são extremamente agradáveis, mas assim como o romance e a história – na minha opinião – demoraram a engrenar, a minha leitura também. Talvez por excesso de expectativa, porque todo mundo ama esse livro, eu não sei o que aconteceu, mas estava sempre esperando mais.

” Ele ficou envergonhado demais para dizer qualquer coisa. Sentou-se ao lado dela e pousou as mãos no meio das pernas. Sendo assim, ela teve que ir longe para alcançar o pulso dele, puxar sua mão e segurá-la.”

Apesar de ter entendido que estamos lidando com um romance entre pessoas comuns, que poderia muito bem acontecer na vida real, com problemas e situações muito reais e fáceis de serem encontradas não consegui me identificar com os personagens. Achei Eleanor uma pessoa extremamente frustrante. Sim. Frustrante! Essa é a palavra que busquei durante a leitura toda para definí-la. E minha indignação por ela ser assim era tanta que ficava com vontade de abraçar Park, o tempo todo. 
Sério. Terminei a leitura com sentimentos tão confusos quanto os dos dois adolescentes durante o livro – principalmente ela. 
Os pontos extremamente positivos vão para  a Editora Novo Século que fez essa capa extremamente fofa, com detalhes na contra-capa, que me deixaram encantada. 
Bom, vou escolher um novo título da Rainbow Rowell pra ver se mudo um pouco minha opinião e depois que ler, conto pra vocês. 
Até a próxima!
*.*
————— ♠♥♣♦ —————

Sinopse:
Eleanor é a nova garota na cidade, e ela nunca se sentiu mais sozinha. Todas as roupas estranhas, cabelo ruivo caótico, e uma vida familiar cheia de problemas, ela não poderia ficar mais de fora nem se tentasse. Então ela senta no ônibus ao lado de Park. Calmo, cuidadoso e – aos olhos de Eleanor – impossivelmente legal, Park acredita que ficar fora do caminho é o melhor jeito de sobreviver ao colegial. Devagar e instantaneamente, através das conversas tarde da noite e uma grande pilha de fitas, Eleanor e Park se apaixonam. Eles se apaixonam do jeito que sempre é a primeira vez, quando se tem 16 anos, e não há nada e tudo a perder. Ambientado no ano escolar de 1986, Eleanor & Park é engraçado, triste, chocante e verdadeiro, uma viagem nostálgica para quem nunca esqueceu seu primeiro amor.
Autor: Rainbow Rowell 
Editora: Novo Século
Páginas: 325
Edição/Ano: 1ª Edição, 2014


Avaliação:

Bom!


Comentários

Comentários

1 Comment