O que andei vendo: Netflix

Oi, pessoas.

Não sei se vocês sabem, mas eu passei por um período de “férias forçadas” no final do ano passado. E quando a gente está em casa, a gente aproveita para o quê? Colocar as leituras em dia e fazer a Netflix trabalhar, com certeza.

Bom, sobre as leituras vocês devem ter acompanhado nas redes sociais e até mesmo com as resenhas postadas aqui. Então, hoje vamos falar sobre o que andei vendo na Netflix.

Ah! Como sempre digo e que fique bem claro: esse post e esse blog não tem nenhum apoio da Netflix, apesar que o serviço de streaming é citado quase sempre por aqui. Mas, se a Netflix quiser patrocinar “nóis”, não iria me opor nem um pouquinho!

The Good Place – 1ª e começo da 2ª temporada

Eleanor, uma mulher de Nova Jersey que percebe que não vem sendo uma pessoa do bem. Ela decide virar a página e aprender o que realmente significa ser “boa” ou “ruim”, ao mesmo tempo em que tenta consertar os erros do passado. Em sua jornada, ela se depara com Michael, um homem que, após uma série de circunstâncias inesperadas, se torna o guia de Eleanor na caminhada para se tornar alguém melhor.

No começo não estava dando muita coisa para essa série, não. Bem despretensiosa, mas que depois prendeu minha atenção e me diverti bastante assistindo. Uma ressalva é que a segunda temporada não está sendo tão boa quanto a primeira, infelizmente. Apesar da trama ser bem interessante, acho que a série se perdeu um pouco e estão dando muitas voltas, mas continuo acompanhando. Após uma pausa, agora em janeiro os novos capítulos da segunda temporada estão sendo atualizados semanalmente.

 

 

 

Lucifer – 1ª temporada

Entediado e infeliz como o Senhor do inferno, Lúcifer (Tom Ellis) abdica seu trono e abandona seu reinado para viver na atordoada Los Angeles. Lá, ele dá início a outro empreendimento: um Piano-Bar chamado Lux.

Olha, só tenho uma coisa a dizer: com um Lucifer desse eu vou mesmo é pro inferno e agarrada no capeta, viu? Mas, deixando um pouco de lado essa questão pessoal, Lucifer Morningstar é o anjo caído que vem à Los Angeles passar férias e decide não mais voltar. A série exibida pela Fox é uma adaptação do personagem homônimo dos quadrinhos criado por Neil Gaiman, publicado pela Vertigo, da DC Comics.

Na minha opinião é uma série deliciosa de assistir. Com sarcasmo na medida certa, que deixa tudo ainda mais interessante, a cada episódio um caso policial deve ser solucionado e ainda os dilemas do nosso protagonista são excelentes. Aguardando ansiosíssima pela segunda temporada.

 

 

Stranger Things- 1ª e 2ª temporada

Long Island, 1983. Um garoto de 12 anos desaparece misteriosamente. A família e a polícia procuram respostas, mas acabam se deparando com um experimento secreto do governo. Enquanto isso, os amigos do menino iniciam suas próprias investigações, o que os levam a um extraordinário mistério envolvendo forças sobrenaturais e uma garotinha muito, muito estranha.

E que rufem os tambores!!! Finalmente assisti Stranger Things e não sou mais uma estranha que só finge que sabe sobre o que as pessoas estão falando por aí. Maratonei e já terminei a primeira temporada e estou prestes a começar a segunda. E digo mais: estou adorando!

Infelizmente ainda não está no meu topo das séries preferidas, queridinhas do coração, mas é uma das que estou gostando bastante de assistir. Apesar de já ter mil spoillers sobre tudo o que vai acontecer, mesmo assim estou me divertindo assistindo e adorando toda a ambientação nos anos 80, momento em que a série se passa.

 

 

 

 

Atypical – 1ª temporada

Sam ( Keir Gilchrist) é um jovem autista de 18 anos que está em busca de sua própria independência. Nesta jornada, repleta de desafios, mas que rende algumas risadas, ele e sua família aprendem a lidar com as dificuldades da vida e descobrem que o significado de “ser um pessoa normal” não é tão óbvio assim.

Achei essa série bem interessante, afinal tem muita gente que não tem nem ideia de como é que é, ou pode ser, a vida de um autista. A série relata, além da vida, dos dilemas e dificuldades do próprio Sam, o quanto todos os que estão ao seu redor são afetados por isso e como. Achei essa perspectiva bem interessante, mesmo achando que tem algumas coisas bem forçadas e exageradas, o que fez com que a série perdesse um pouco a credibilidade para mim, mas ainda assim considerei uma boa série e pretendo continuar assistindo assim que uma nova temporada estiver disponível.

Eu sou outra pessoa após o advento da Netflix, porque eu não era muito de séries antes disso, mas acho que sei porque, eu sou meio descontrolada e fico extremamente ansiosa querendo saber logo o que vai acontecer. Vocês tem mais dicas de séries para me dar? Logo logo acabo a que estou vendo e vou precisar de mais… e mais… e mais!

 

Até a próxima.

*.*

2 Comments

  • comment-avatar
    Mariana 27 de janeiro de 2018 (14:39)

    Dessas, eu assisto The Good Place (realmente a segunda temporada está patinando um pouco, mas continuo gostando) e Stranger Things, mas ainda não consegui ver a segunda temporada. Boas dicas 😉
    Alem da Contracapa

  • comment-avatar
    Bárbara Carollo 8 de fevereiro de 2018 (19:42)

    Oi, Mah! Tudo bem?
    Comecei a assistir The Good Place e concordo com você. Acho que eles estão dando muitas voltas e não vejo mais história suficiente para próximos episódios.. Enfim, estou esperando o lançamento do próximo episódio, rs.
    Beijos