O Vilarejo, de Raphael Montes

Oi gente!

Quem vem me acompanhando sabe que eu sou super medrosa e, portanto, não sou a maior fã dos gêneros aterrorizantes do terror e horror, maaaaaas sofrendo grande pressão e influência da minha amiga querida Alice (Wonderbooks da Alice) resolvi dar uma arriscada, porque ela sempre diz que vou amar…

Para me aventurar no gênero escolhi um livro nacional, de um autor que está sendo super bem comentado por aí, aproveitei então para unir as duas coisas: conhecer o autor Raphael Montes e suas histórias, e me testar com esse tipo de leitura.

O_VILAREJO

SINOPSE: Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome.

As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.

Logo no prefácio, Raphael se coloca como o tradutor de cadernos ilustrados que continham as tenebrosas histórias as quais seremos apresentados, cada caderno seria, portanto, um dos nossos contos.

Os contos são totalmente independentes entre si, seja de conteúdo ou cronologia. A união que existe entre eles é o que acaba por batizar a obra, é O Vilarejo. Justamente por ser em um único local, existem personagens que permeiam mais de uma história, porém cada conto é comandado por um demônio, responsável pela invocação de determinado pecado capital nos seres humanos.

Raphael soube conduzir o horror de sua obra de uma maneira impecável. Acredito que todos os elementos que estavam presentes – ainda que eu não seja muito fã de descrições explícitas por conta da minha imaginação fértil –, fizeram que o livro tivesse um conjunto equilibrado e a obra com certeza cumpriu o propósito para que veio.

ovilarejo_quote

Outra coisa que eu acho que colaborou bastante para eu ter adorado essa leitura, com certeza foi o capricho e a beleza que está essa edição da Suma de Letras. Eu realmente admiro o capricho das editoras e acho que é algo que deve ser comentado e observado. As ilustrações, as folhas, excelente revisão. Não tenho nenhum ponto a que acrescentar nesse aspecto. Realmente estão de parabéns. Nós, leitores, agradecemos!!!

Depois desta leitura estou com bastante vontade de conhecer ainda mais sobre as obras do Raphael, e me entreter com novas leituras do autor.

Alguém aí já visitou esse Vilarejo aterrorizante do Raphael? Me contem…

Até a próxima!

*.*

Comentários

Comentários

13 Comments

  • comment-avatar
    Bárbara Carollo 3 de dezembro de 2015 (16:36)

    Oi Mah!!
    Acho que todo mundo já sabe que não consigo ler terror. No entanto, confesso que a edição desse livro está bem caprichada e todas as resenhas que leio sobre ele transbordam elogios.
    Que bom que a Alice te convenceu e você gostou! É sempre bom sair da zona de conforto, mas não sei quando farei isso rs.
    Beijoss,

    versosenotas.blogspot.com.br

    • comment-avatar
      Marina Herrador 15 de dezembro de 2015 (16:38)

      Bah, esse livro é ótimo para “arriscar”, pois ele é pequeno e como são contos, dá pra dar uma respirada. Realmente recomendo.
      Bjs*.*

  • comment-avatar
    Arthur 10 de dezembro de 2015 (03:42)

    Mahhhh, esse livro é lindo. Estou loko para ler ele. O ilustrador caprichou dessa vez!

    • comment-avatar
      Marina Herrador 15 de dezembro de 2015 (16:39)

      Capricharam mesmo, viu Arthur! Eu fiquei maravilhada com a edição. Aterrorizantemente de bom gosto! risos
      Bjs*.*

  • comment-avatar
    Hels 13 de dezembro de 2015 (22:43)

    Eu acabei de comentar sobre esse livro no blog da Bianca, meu DEUS. Desse jeito vocês vão me deixar louca e eu vou acabar comprando com o dinheiro que nem tenho! HAHAHAHAHA. Eu vi fotos de como está a diagramação desse livro e só sei dizer que: está uma maravilha mesmo! <3

    • comment-avatar
      Marina Herrador 15 de dezembro de 2015 (16:40)

      Hels, acho que isso é um sinal do destino… você deve conhecer O Vilarejo! risos
      Bjs*.*

  • comment-avatar
    Mariana Gabriel 26 de dezembro de 2015 (20:25)

    Oi, Mah!
    Também sou muito medrosa. Não estava muito curiosa para ler esse livro, mas como você gostou e também é assustada como eu, talvez eu deva dar uma chance, não é?
    Abraços!
    PS: Adorei o novo visual do blog!

    • comment-avatar
      Marina Herrador 10 de janeiro de 2016 (17:20)

      Obrigada, Mari. Que bom que achou bacana a nova carinha do meu cantinho!!!
      Eu sou medrosa mesmo e curti, recomendo então, se você quer se aventurar no gênero.
      Bjs*.*

  • comment-avatar
    Larissa Santos 27 de dezembro de 2015 (22:17)

    Oi MaH!
    Não sou muito corajosa, então nem penso em me aventurar no mundo do terror. Parabéns pela coragem!hehe
    Que bom que gostou da obra. Ouvi algumas coisas sobre ele e só foram elogios como os seus.
    PS: o visual do seu blog está lindo *-*
    BJs!

    http://blogquerida.blogspot.com.br/
    Tá rolando promoção no blog: “Concurso Cultural: Sua vida, um conto de fadas” http://goo.gl/7xZSIS

    • comment-avatar
      Marina Herrador 10 de janeiro de 2016 (17:21)

      Obrigada, Lari!!!
      Eu não sou muito fã, mas gosto de dar umas arriscadas de vez em quando. Descobri um novo e ótimo autor, nesse caso.
      Bjs*.*

  • comment-avatar
    Alfrêdo 30 de dezembro de 2015 (01:57)

    Oi, Mari! Amo esse livro. As histórias me impressionaram bastante, minha favorita é a das irmãs (a que uma namora e a outra não). A arte do livro é linda, o ilustrador arrasou, huahsau. Ó, adorei o visual do blog <3

    • comment-avatar
      Marina Herrador 10 de janeiro de 2016 (17:22)

      Obrigada, Fredo!
      Realmente essa é a mais incrível… gostei muito dessa e também a do negro. Mas o livro todo tem seu valor!
      Bjs*.*

  • Jantar Secreto, de Raphael Montes – O que disse, Alice? 29 de janeiro de 2017 (22:56)

    […] grande parte, a leitura me prendeu do início ao fim. Imaginava que seria algo aterrorizante, como O Vilarejo, outro livro do autor que já tinha lido, mas é completamente diferente. É um suspense enorme, que […]